G.R.E.S. (Grêmio Recreativo Escola de Samba)

Independente de São Torquato

Fundação: 17/02/1974
Cores: Vermelho e Branco
Títulos: 2002

 

    

     Sediado no tradicional bairro de São Torquato em Vila Velha, O G. R. E. S. Independentes de São Torquato (GRESIST) é uma das mais importantes escolas de samba do carnaval capixaba, do qual foi cinco vezes campeã. A agremiação surgiu do Bloco Caveira, fundado no início dos anos 50. O nome atual surgiu em 1974 quando, após ter sido campeão tanto no concurso oficial de blocos de Vitória, quanto no concurso de Vila Velha, o bloco se tornou uma escola de samba. 

     Em sua trajetória, a São Torquato foi uma escola que brilhou, deixando seu nome na história do carnaval com grandes desfiles. Em 1975, concorrendo pela primeira vez, a escola obteve o 4º lugar com o enredo “Exaltação a Pedro Nolasco”, homenagem ao grande idealizador da estrada de ferro Vitória-Minas. Em 1976, a escola fica em 6º lugar com “Folguedos do folclore capixaba”. Nos anos seguintes, a escola saiu com os enredos “Samba, sinfonia de uma raça” (1977) e “Pernambuco: do frevo ao maracatu” (1978), obtendo com ambos o 5º lugar. Em 1979, a escola conquista o vice-campeonato com “Exaltação aos signos dos zodíacos” e no ano seguinte, fica em 4º lugar com o enredo “Mitos e lendas da Amazônia”. 

     Em 1981, a São Torquato ganha seu primeiro campeonato com o enredo “Festas e folguedos populares do Brasil”, dividindo o título com a escola de samba Mocidade da Praia. Em 1982, a escola é bicampeã com o enredo “Liberdade, liberdade Brasil” e no ano seguinte conquista o tricampeonato com o enredo “Brasil, terra da gente”. Nos anos seguintes, saiu com os enredos “Do navio negreiro aos aplausos na avenida” (1984) e “Exaltação aos sete poderes e às sete forças” (1985), obtendo com ambos o 3º lugar, sendo este o último desfile na Av. Princesa Isabel, no Centro de Vitória. Em 1986, o desfile é transferido para a Reta da Penha, e a São Torquato desfila com o enredo “Viagem feérica ao templo místico e encantado do bruxo do samba”, enredo em homenagem ao carnavalesco Joãosinho Trinta e com o qual obteve a 4ª colocação.

     Em 1987, ano em que o desfile foi transferido para um local especificamente construído para esse fim, o Sambão do Povo, a São Torquato homenageia o cantor e compositor Chico Buarque com o enredo “Ode palaciana aos olhos azuis do poeta”, ficando novamente em 4º lugar.

     Em 1992, o Grupo 1 é dividido deixando de ser o grupo principal, sendo criado o Grupo Especial com as sete primeiras colocadas no ano anterior e a São Torquato se torna bicampeã com o enredo “A hora e a vez na terra do descaso”. Em 1993 em protesto pela falta de apoio do poder público, as escolas decidem não realizar o desfile. O impasse acarretou numa paralisação de cinco anos nos desfiles das escolas de samba capixabas.

     Em 1998, algumas escolas retornaram , com o desfile sendo realizado de forma não competitiva na Av. Jerônimo Monteiro, no Centro de Vitória, devido às péssimas condições em que se encontrava o Sambão do Povo. A diretoria da São Torquato, porém, decidiu que a escola só desfilaria quando houvesse o retorno do desfile ao Sambão do Povo, o que ocorreu em 2002. Contudo, somente em 2005, a São Torquato retorna com o enredo “Respeitável público, sua majestade o G.R.E.S.I.S.T. no carnaval “ com a qual fez uma bela apresentação. Porém, por estar há muito tempo afastada, não foi permitido à escola que disputasse o título oficial com as demais escolas, devendo ingressar no Grupo 2 em 2006.

     A São Torquato é, de fato, uma escola fora de série. Dona da primeira grande quadra. Responsável pela introdução do luxo nos desfiles capixabas foi ainda a primeira a levar os grandes carros para a avenida. Ganhou importantes troféus. Nos três anos, quando a REDE GAZETA promoveu a entrega de prêmios aos MELHORES, ganhou duas vezes, 88 e 90, o troféu de melhor samba-enredo.

     Levou ainda várias premiações para melhor carnavalesco , melhor interpréte, melhor casal de mestre sala e porta-bandeira, melhor escola, entre outros. A Independente, nome pela qual é conhecida, nasceu do famoso bloco caveira. No bloco, pontificavam as figuras de Alcione, Heloca, Almir, João Goela, Alcy Stein, Alvimar, Theófilo Laranjeira, Erildo Malagueña, Helvécio, Bidinho, Zé de Anália, Percy, Mazinho, Naná e tantos outros.

     Ficou famoso o ônibus conduzido por Julinho Biancucci, que levava o bloco para o centro da capital, onde aconteceram brigas homéricas. Portanto, a escola floresceu de uma base poderosa. Após cinco anos de aprendizado venceu pela primeira vez em 81. Tomou gosto pela vitória e sagrou-se bicampeã em 82 e tricampeã em 83. Estava pronta e consagrada. Depois vieram os títulos de 91 e 92, tendo conservado a coroa de campeã por dez anos, até a retomada dos desfiles competitivos recentemente.

 


Carnavais

Ano Enredo Classif. Grupo Letra MP3
1975 Exaltação a Pedro Nolasco 1
1976 Folguedos do folclore capixaba 1
1977 Samba, sinfonia de uma raça 1
1978 Pernambuco: do frevo ao maracatu 1
1979 Exaltação aos signos do zodíaco 1
1980 Mitos e lendas da Amazônia 1
1981 Festas e folguedos populares do Brasil 1
1982 Liberdade, liberdade, Brasil 1
1983 Brasil, terra da gente 1
1984 Do navio negreiro aos aplausos na avenida 1 Letra 1984
1985 Exaltação aos sete poderes e às sete forças 1 Letra 1985
1986
Viagem feérica ao templo do bruxo do samba
1 Letra 1986
1987
Ode palaciana aos olhos azuis do poeta
1 Letra 1987
1988
São Torquato em Quimera, uma Utopia Capixaba
1 Letra 1988
1989
Cantos, contos e desencantos... ironias do destino
10º 1 Letra 1989
1990
Prato feito rebuscado à brasileira
1 Letra 1990
1991
Sinfonia de um espectro
1 Letra 1991
1992 A hora e a vez na terra do descaso 1
1993 Não Houve Desfile Oficial - - - -
1994 Não Houve Desfile Oficial - - - -
1995 Não Houve Desfile Oficial - - - -
1996 Não Houve Desfile Oficial - - - -
1997 Não Houve Desfile Oficial - - - -
1998 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
1999 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
2000 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
2001 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
2002 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
2003 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
2004 A Escola de Samba Não Desfilou - - - -
2005 Respeitável público, sua majestade o G.R.E.S.I.S.T. no carnaval (Desfile Não Competitivo) - - Letra 2005  

2006

Do Cio da Terra Nasce o Trigo. A Semente da Civilização

2 Letra 2006  

2007

Vila Velha, Nossa Terra. O Pulsar do Espírito Santo

2 Letra 2007  
2008 As Guerreiras Negras 3º 2 Letra 2008 Áudio
2009 Rio Doce, deleite de uma princesa 1 Letra 2009  
2010 Na fanfarra ou na folia meu prazer é você rir, no balanço deste trem vou brincando até Muqui 1 Letra 2010  
2011
Quimeras
1
2012
Simplesmente Rosa
1
2013
Onde está o ouro? Pegue o mapa da mina e encontre o seu tesouro
1
2014
Onze portais sagrados, divina morada da alegria, Caparaó Capixaba em São Torquato é essência da nossa energia
2
2015
Liberdade!!! Um grito que ecoa de norte a sul deste país. África aqui se fez raiz
2
2016
Folclore brasileiro
2
2017 Lendário das águas – Místico, sagrado e elemental 2
2018 Mulher Independente, capitoa a comandar. Luísa Grinalda a independentes vai cantar 2